Casa Rosa vence Prémio de Arquitectura dos Açores

29 de Outubro de 2018

O projecto do atelier Mezzo Atelier, do arquitectos italiano Giacomo Mezzadri e da portuguesa Joana Oliveira, venceu o Prémio de Arquitectura Paulo Gouveia, a máxima distinção para a Arquitectura outorgada na Região Autónoma dos Açores.

O prémio é concedido pelo Governo Regional dos Açores, através da Direcção Regional de Cultura e destina-se “a premiar as obras de recuperação, reabilitação, reconstituição e reinterpretação na Região Autónoma dos Açores, cujo projecto mereça destaque por respeitar o património edificado, e privilegiar o uso de materiais endógenos, sem excluir o uso de linguagem contemporânea”. O prémio ostenta o nome de do arquitecto açoriano Paulo Gouveia, considerado o expoente do pós-modernismo nos Açores e que faleceu em 2009.

O projecto Casa Rosa centrou-se na conversão de dois antigos estábulos no início do séc. XX numa guest house onde "a história e a contemporaneidade coexistem em equilíbrio". Na opinião dos júris, a obra premiada “faz a síntese entre tradição e modernidade” tornando clara a relação da construção com a pré-existência, envolvente e a sua função”.

Júri desta edição do prémio açoriano integrava os arquitetos Ângelo Regojo dos Santos, João Mendes Ribeiro, Manuel Fernandes Dinis, Vanda Laurémia Meneses de Oliveira Aguiar e Dr. Pedro Marques.

Fotografias cortesia de Fernando Guerra (FG+SG)