O maior bairro residencial da Maia em reabilitação

08 de Novembro de 2018

Construído no final dos anos 70 para dar resposta à necessidades crescentes de habitação, o bairro do Sobreiro é actualmente o maior núcleo residencial do concelho e está sendo agora alvo da maior intervenção de requalificação urbana da sua história.

A autarquia maiata, através da empresa Espaço Municipal, que gere o Bairro, deu início aos trabalhos de reabilitação de 17 blocos residenciais, todos com 4 pisos acima do solo. Posteriormente, serão intervencionados outros 11 edifícios com as mesmas características, bem como 4 torres de 10 e 11 pisos situadas no núcleo central do bairro, cujas empreitadas terão início entre o final deste ano e durante o próximo ano.

Uma solução para fachadas estéticas e energeticamente eficientes

O material de revestimento Equitone foi a solução de fachadas escolhida para aplicar na reabilitação dos edifícios que compõem o Bairro do Sobreiro dada a sua comprovada durabilidade e aspecto de grande naturalidade.

O Equitone é um material de revestimento em fibrocimento para aplicação em fachadas ventiladas, um sistema que garante elevados ganhos de eficiência energética, que permite melhorar problemas do edificado a nível de instabilidade e fissuração das paredes exteriores.

A solução encontrada é também de fácil manutenção e de limpeza e contribui de forma muito positiva para a estética urbana deste bairro, com grande impacto na cidade pela sua localização central e dimensão. O revestimento a aplicar nos blocos tem uma cor em tons de cinzento e bege claro e, nas torres, prevê-se painéis em tons de creme e branco, conferindo, assim, uma imagem actual e renovada a este bairro actualmente bastante degradado.

Sobreiro: mais de 500 fogos

O Bairro do Sobreiro é actualmente composto por 44 blocos residenciais com 4 pisos acima do solo (+ 1 em cave) e 4 torres de 10 e 11 pisos residenciais, as quais integram ainda comércio e serviços nos pisos térreos e de sobreloja. No total, estes edifícios contabilizam mais de 500 fogos. Deste parque edificado, oito blocos foram já reabilitados anteriormente. Prosseguem agora novos trabalhos de intervenção sobre o edificado do Bairro, bem como sobre os espaços de fruição pública e infraestruturas, um investimento financiado com recurso a diversos instrumentos de apoio comunitário.